Antes de desistir, leia o contrato!

???? Você é uma pessoa que desisti fácil? É pá pum. Sem tempo para vírgulas? Antes de desistir, é sempre bom ler o contrato.

???? Uma amiga querida me perguntou, ao enfrentar vários e grandes desafios, se ela deveria desistir de um projeto importante.

???? Quando tudo ocorre dentro do esperado, um grande projeto sempre trás consigo grandes desafios e, só isso, já é motivo para muita gente desistir. Quando tudo foge ao nosso controle e o mundo parece ter desabado, as chances de desistência aumentam exponencialmente.

???? …mas desistir sem ler o contrato pode nos colocar num perigo maior do que se decidirmos seguir em frente. Já parou para pensar nisso?

???? Se você desistir, você vai ter que explicar para seus filhos porque você fez tantas promessas a mãe dele no altar e não foi capaz de cumprir.

???? Se você desistir, você vai ter que explicar para seus colegas de trabalho qual é o verdadeiro motivo para não se matricular naquele curso de mergulho, que todo mundo combinou fazer no final de semana.

???? Se você desistir, você vai ter que explicar para seus irmãos, depois de ter convencido tanta gente a engajar na mesma jornada espiritual que você, porque está recolhido nos quartos escuros da sua casa.

???? Quero desafiar você, mas antes, vou deixar aqui as cinco perguntas que eu fiz a minha amiga e que podem desmistificar esse monstro que empurra tanta gente pelo caminho da desistência. Essas perguntas também mostram que há um caminho para remover os obstáculos e seguir adiante.

???? PRIMEIRA: Você já avaliou tudo friamente? Parece muito obvia, mas quando nossas emoções estão de ponta-cabeça, quase sempre nos concentramos em resolver e colocar as emoções no lugar e não o problema que está revirando seu sistema emocional.

???? SEGUNDA: Já colocou no papel o que você tem feito? Nossa mente é complexa e cheia de assuntos. A embalagem do chocolate no chão, a vassoura jogada na garagem, o panfleto do candidato, a música do comercial são só alguns dos muitos estímulos que sequestram nossa mente e nos impedem de pensar com clareza sobre nosso problema. Colocar no papel não dá tanto trabalho assim e te ajudará a enxergar que ações concretas você tomou, que passos você construiu e quais são os gaps que ficaram pelo caminho.

???? TERCEIRA: Você avaliou os resultados que alcançou até aqui de forma criteriosa? Tudo gera um resultado. Até o bater de asas de uma borboleta no oriente pode causar um tufão no ocidente. Suas ações também – todas elas, mas se você não avaliar com critérios seus resultados, dificilmente saberá qual o tamanho do seu progresso.

???? QUARTA: Se os seus resultados para suas ações não são os que você esperava alcançar, você já identificou as verdadeiras causas disso? (Às vezes, o que chamamos de persistência e perseverança é pura teimosia. Pergunte como é que eu sei isso).

???? QUINTA: Depois de identificar, resolveu as verdadeiras causas para fazer uma nova tentativa? Cara, se você não resolveu o problema, vai repetir o mesmo erro. Sucesso não é fazer certo na primeira vez, mas fazer tudo que precisa ser feito, corrigindo erros e imperfeições, para chegar onde você se propôs chegar.

???? Se respondermos honestamente essas cinco perguntas, vamos ter uma visão mais honesta da dimensão dos obstáculos que estão nos barrando e, por experiência própria, vai perceber que são muito menores do que imaginava.

???? Isso não é tudo. Depois de responder a essas cinco perguntas, quero desafiá-lo: você já assinou um contrato com você mesmo?

???? Quando você assina o contrato de compra de uma casa ou um carro, por exemplo, lê cláusulas que mostram seus direitos e benefícios e outras que mostram qual sua responsabilidade, qual é a sua parte para que o contrato permaneça válido.

???? Um pouco acima, eu citei o casamento e disse que se desistir, você terá um trabalhão para explicar para seus filhos porque não foi capaz de honrar suas promessas. Dá trabalho, mas, como faz a maioria das pessoas que pedem o divórcio, podem justificar dizendo: eu fiz minha parte, você não cumpriu a sua e por isso, saiu com minha consciência limpa.

???? Eu sei que isso não resume todos os casos, nem tenho essa pretensão aqui. Só quero usá-lo como referência e parâmetro para pensar em outro contrato: o contrato que você assinou com você mesmo.

???? Talvez você me diga: eu não assinei contrato nenhum e vou precisar discordar de você. É possível que você não tenha feito algo tão formal como num casamento ou na compra de um bem, mas sempre que tomamos a decisão de entrar num projeto e alcançar determinada meta, estamos fazendo um contrato.

???? Todo contrato é um pacto que fazemos com outra parte, mas antes de assinarmos com qualquer pessoa, fazemos sempre um contrato conosco. Se um amigo pede que você o leve ao aeroporto no domingo e, você lembra que não poderá fazer isso, por qualquer que seja o motivo, você diz: eu não posso fazer esse pacto com você, eu não posso fazer esse contrato com você. O tempo entre o pedido e a resposta pode ter sido de cinco segundos, mas sempre fazemos uma avaliação para ter certeza de que podemos ou não “assinar” aquele contrato.

???? Quando decidiu que faria acontecer esse projeto, a cerca do qual está pensando em desistir e que hoje está quase lançado na gaveta dos projetos futuros, você assinou um contrato. Você olhou para a meta e viu benefícios, ganhos, resultados que achou interessante, mensurou de alguma forma do que seria necessário, entendeu que dispunha de tempo, recursos e rubricou dizendo SIM! Eu quero ,eu posso, eu consigo!

???? E qual é o meu desafio?

???? Que você responda as cinco perguntas acima, depois faça um breve reflexão sobre o contrato que você assinou e, por fim, que com tudo isso em relevo, considere que depois de olhar para sua esposa, seus filho, amigos e justificar a desistência, vai ter que fazer uma coisa mais difícil que tudo isso: vai ter que explicar a si mesmo – e quando falamos no espelho, não adianta criar desculpas – porque você está desistindo de mais um projeto, mesmo reconhecendo que isso só fará com que você tenha menos fé em si mesmo.

???? Depois de percorrer esse caminho, acredito que estaremos prontos para responder a pergunta que minha amiga fez e que nós também fazemos algumas vezes: devo desistir ou não?
Eu não disse a ela o que deveria ou não fazer, mas eu acredito que se em algum momento, eu apertei minhas próprias mãos diante do espelho da vida e disse que estava decidindo fazer isso ou aquilo, então não há motivos para desistir.

???? Diante do que já fiz, diante do que procrastinei e não fiz, diante das avaliações mais honestas e dos resultados alcançados até aqui, posso ser forçado a rever prazos, ajustar as velas, comprar mais combustível e avisar o meu pessoal que vou levantar a troféu uns dois dias depois do previsto, mas desistir, não desisto não!

???? Topa o desafio?

Se você respondeu sim, compartilhe esse texto com um amigo dizendo para ele que você não vai desistir do contrato que você assinou com o seu futuro, que seu próximo passo na realização desse objetivo vai ser X,Y,Z e que vai realizar isso até o dia XX/XX/XXXX.

Bora?

Deixe seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.